ENTREVISTA: ELECTRO CLANDESTINO Fala sobre Desafios enfrentados durante percurso musical e Sonhos por serem realizados - VIBEZ

Últimas

Espaço Publicitário

2022-08-03

ENTREVISTA: ELECTRO CLANDESTINO Fala sobre Desafios enfrentados durante percurso musical e Sonhos por serem realizados


Em entrevista com a VIBEZ, músico Electro Clandestino respondeu algumas questões ligadas a sua carreira artística e um pouquinho da sua vida.

Confira a entrevista abaixo:

VIBEZ: Quem é Electro Clandestino? A quanto tempo vem cantando? o que lhe motivou?

R: Electro é um jovem simples e complexo nas suas diversas formas. Um sujeito que apaixonou-se muito pela poesia por intermedio da música. Especificamente a romântica. Em minha casa já foi o estilo Rei. Depois por influencia do meu Kota Jakarta tive o contacto com o RAP e o HIP HOP no geral. No computador dele tinha muitas músicas RAP desde Angolanos, Brasileiros, Moçambicanos e Americanos. E 70% eram raps Underground. Mas eu só curtia, sentia mas sem apego.

Mas em 2008 para 2009 no escutismo ( na fase que tive a minha adesão ao movimento escutista) juntos de vários manos por influencia do meu GRANDE IRMÃO DEPRO O LOBO SOLITÁRIO (Jose da Graça) formamos a JLE com proposito de trazer motivação e diversão ao agrupamento na sua vespera de aniversário! 
Começamos a fazer RAP por diversão e hoje é compromisso usar o rap como um meio de transformação, motivação e entretenimento social. E lembrar que antes de fazer Rap eu já escrevia e declamava poesias.

VIBEZ: O que lhe inspira para compor suas músicas?

R: Diversas situações da vida principalmente o sofrimento que afeta o meu meio social primário. A desfraça social e cultural que vivemos até hoje e que afeta drasticamente as nossas vidas.
Mas o gume de todo é a minha mãe minha Div'Angelina Naguli e a luta ardua que o meu Tio Emilio Sangueve entreta e tem me ensinado incansavelmente.

VIBEZ: Quais foram as maiores dificuldades enfrentadas no início da sua carreira?

R: Foram várias, desde desprezo, abuso, exclusão, falta de condições para gravar e fazer parte de uma produtora.E até hoje são várias mas em cada tempo derrubo algumas e nascem outras. 

VIBEZ: Se fosse para alterar alguma coisa no mercado nacional actual, o que mudarias?

R: Não tenho nada dizer sobre isso.

VIBEZ: O que é música pra ti?

R: Pra mim a música é Terapia. Tanto ouvindo como fazendo.

VIBEZ: Cite cinco artistas que gostas de ouvir e cinco que não gostas?

R: Vou me focar nos que gosto: Andre Mingas, Azagaia, Kid Mc, Flagelo Urbano, KADAF. Os que não gosto ficam só pra mim.

VIBEZ: Com artista gostarias de fazer uma música junto?

R: Azagaia, Flagelo Urbano, C4 Pedro, Kid Mc... São vários. Mas o melhor é e sempre será cantar com os meus manos da banda e evoluirmos juntos como uma Manada de elefantes andando em fila para atingir o mesmo fim.

VIBEZ: Qual é a sua opinião sobre as plataformas digitais? de 0 a 10 qual nota darias a plataforma VibraTTo?

R: Gosto da forma SIMPLIFICADA da plataforma. Fiz e faço todos processo em menos tempos e com maior facilidade que em outras. Nós que somos artistas sempre procuramos trabalhar com plataformas profissionais mas que ofereçam beneficios e facilidades.

VIBEZ: Qual é seu maior sonho? e o que tens feito para alcanço-lo?

R: Como artista o meu maior sonho, é estar no tamanhar mas alto em termos de composição e distribuição das minhas obras. Fazer parte de uma produtora ou distribuidora capaz de fazer me crescer. Tenho trabalhado e solicitado as entidades supra citadas.

VIBEZ: Para concluir, qual conselho darias para os jovens que pretendem cantar?

R: Façam por que sentem não porque está na moda! Se já começaste a fazer pela moda procura sentir ou fazer se sentir pela Muza/Música.

Segue & saiba mais sobre Electro Clandestino em:

Facebook: Electro Clandestino Fv   Instagram:  Electro Clandestino 


Aqui a vibe é outra.

Sem comentários:

Enviar um comentário